Missão e filosofia

Visão: Optimização dos recursos naturais

Missão: Promoção, dinamização e cooperação para o desenvolvimento territorial

Valores:
Atitude – Agir com profissionalismo, ser cooperante e com compromisso
Inovação – Primar por projectos e ideias inovadoras
Espírito de Equipa – Interacção/cooperação ao nível interno e externo
Qualidade – Em todo o âmbito dos projectos realizados

Objetivos:
A ADIRN tem como objetivos principais:
a) Promover a animação do desenvolvimento rural e a aquisição do “saber fazer” em
matéria de desenvolvimento rural e divulgar esses conhecimentos.
b) Promover a valorização no local e a comercialização das produções agrícolas,
silvícolas e piscícolas.
c) Interpretar as atividades complementares do rendimento das populações
rurais, nomeadamente o turismo, a caça e o artesanato.
d) Promover a divulgação dos produtos e das potencialidades regionais e a
recuperação de técnicas e práticas tradicionais.
e) Promover a animação e a implementação de programas de desenvolvimento de
iniciativa de base regional.
f) Desenvolver todas as atividades que se mostrem necessárias ou convenientes á
eficaz defesa dos interesses dos concelhos que integram a sua área de atuação.
g) Exercer todas as funções que por lei ou por estes estatutos lhe são ou venham a
ser cometidas.
h) Garantir a implementação de atividades que inventam o processo de desertificação
que ameaça algumas das freguesias.
i) Conceção; organização e promoção; desenvolvimento /execução de ações de
formação profissional;
j) A Cooperação para o Desenvolvimento constitui um instrumento de promoção do
objeto da ADIRN, promovendo a aproximação do território com outras realidades
através da dinamização e implementação de ações tais como:

  • Formação profissional, estudos e planeamento;
  • Conceção, execução e apoio a programas e projetos de cariz social, ambiental,
    cívico e económico que visem os países em desenvolvimento e que sejam
    levados a cabo através de ações de cooperação para o desenvolvimento de
    assistência humanitária de ajuda de emergência, de proteção e promoção dos
    direitos humanos e cívicos;
  • Sensibilização da opinião pública para a necessidade de um relacionamento
    mais empenhado com os países em via de desenvolvimento e a divulgação
    das suas realidades;
  • Promover a educação como fator de desenvolvimento integral e como fator de
    existência e reforço da paz.